Rinoplastia Estruturada
10/10/2016
O que é a Cirurgia Plástica
29/11/2016

Transplante Capilar FUE

Em muitos casos, o transplante capilar pode ser uma opção efetiva para combater a calvície e aumentar o volume dos cabelos. Hoje existem técnicas modernas que oferecem um pós-operatório mais confortável e um resultado natural, como a técnica Follicular Unit Extraction (FUE).

Conversamos com o cirurgião plástico Dr. Fernando Mattioli, que é especialista nessa técnica, para saber todos os detalhes do implante capilar.

 

Como é realizado o transplante capilar pela técnica FUE?

A retirada das raízes (bulbos capilares) é realizada na região da nuca sem corte, podendo ser utilizados dois aparelhos para esta finalidade: o Safe System e o Robô Artas. A retirada das unidades foliculares não necessita de cortes e nem de pontos, pois os diminutos orifícios menores que 1 mm fecham em 7 dias. Hoje, utilizamos a técnica FUE sem corte por vários motivos. Ela não necessita de corte na nuca, portanto, a recuperação da técnica FUE sem corte é mais rápida, sem a dor da técnica FUT com corte. Além disso, na técnica FUE é utilizado o dispositivo de implantação chamado implanter. Este dispositivo semelhante a uma caneta proporciona uma angulação perfeita dos fios dando um aspecto muito natural.

A técnica FUE sem corte é uma técnica revolucionária que permite o paciente recuperar com naturalidade seus cabelos, sem corte, sem dor com recuperação muito rápida e com resultados excelentes.

 

Como é feita a avaliação para se submeter ao transplante capilar?

Para se submeter a este transplante capilar a área doadora do paciente precisa ser avaliada e utilizamos para isso um aparelho chamado densitômetro. Este aparelho mede a quantidade de fios por centímetros quadrados na área doadora da nuca e nos informa se é possível a realização do transplante capilar FUE sem corte.

 

O doutor trabalha também com o sistema cirúrgico assistido por computador, Artas, correto? Quais são as vantagens em relação às técnicas tradicionais?

Sou um dos pioneiros no Brasil na utilização do Robô Artas para o transplante capilar FUE sem corte. A vantagem sobre outras técnicas é principalmente o tempo cirúrgico, que é muito mais rápido com o Robô Artas.

 

Existe algum perfil de paciente que não é candidato ao transplante capilar?

A calvície já estabelecida, ou seja, aquela que o couro cabeludo esteja liso e sem fios, não há como recuperá-la a não ser com o transplante capilar FUE. A principal restrição para não se realizar é em pacientes em que a área doadora não permite a retirada de fios pela sua escassez.

 

Que avanços podemos esperar na área de transplante capilar?

O único avanço ainda esperado, mas infelizmente muito distante da prática, é a reprodução do próprio fio de cabelo do paciente em laboratório e o uso deste cabelo produzido para seu transplante capilar FUE. Porém, na atualidade isso ainda não é possível na prática clinica.